quarta-feira, 14 de junho de 2017

Aves migratórias que visitaram uma fazenda em São Sebastião do Paraiso

Represa - Lagos dos patos - S.S.Paraiso - MG
Durante 2 anos e meio monitoramos uma fazenda no município de São Sebastião do Paraíso, MG e tivemos grandes surpresas, muitas aves migratórias fizeram parada para descansar e se alimentar.

O local dispõe de uma grande represa, rio com água limpa, brejo, uma grande área alagada, além de uma mata ciliar bem preservada e corredores ecológicos por toda fazenda. 



A fazenda é produtora de cana-de-açúcar e soja, com pequena área de pastagem, próximo a represa tem braquiária e outras espécies de gramíneas, o que atrai muitas aves em uma determinada época do ano.
Destaquei algumas espécies que chamaram a atenção no momento em que passaram pela fazenda.

Essa pequena ave abaixo nos deu muito trabalho, ela passou por aqui no inicio do ano de 2016, no mês de fevereiro, é uma ave que pode ser vista em todo o Brasil durante o período de migração, dizem que migra no inverno, mas encontrei essa espécie no verão. (vocalização)

Maçarico solitário - Tringa Solitária - Data: 25/02/2016


No primeiro dia que a vi em uma poça d'água ao lado da represa foi tão rápido que quando percebi já estava voando, começou então as visitas ao local para tentar fotografá-lo.
Voltamos no dia seguinte no mesmo horário, não encontramos, passou-se uma semana e retornamos, observamos que estava em outra parte da represa, mas ao perceber nossa presença voou rapidamente.

Retornamos mais algumas vezes em horários diferentes, até que em um final de tarde tivemos o privilégio de encontrá-lo, estava em outra poça d'água se alimentando, aproximamos bem devagar e conseguimos alguns registros.
Foi a primeira vez que avistamos essa espécie na região, ela ficou mais ou menos 15 dias nessa represa e depois foi embora, sempre sozinho.

Outra espécie que marcou presença foi a Anhuma, ave que se destaca pelo tamanho e ainda mais pela vocalização.
Estávamos caminhando perto da represa quando ouvimos algo diferente, mas foi bem baixo e não cantou novamente, até que ela se levantou do meio do capim e saiu voando, pousou em uma árvore do outro lado da represa, fomos até lá e conseguimos fotografá-la.. 
Dois dias depois retornamos ao local, não avistamos mas ouvimos em alto e bom som a vocalização, é de arrepiar, ouçam (vocalização).


Anhuma - Anhima cornuta - Data: 07/11/2015

Outro momento muito especial aconteceu no final de um dia lindo, já estávamos no carro saindo do local quando vejo algo sair voando, sol quase atrás da serra mas ainda refletia sobre um tom completamente cor-de-rosa, era ele o Colhereiro.
Conseguimos um registro muito ruim, mas marcamos de voltar no dia seguinte, assim fizemos, chegamos cedo no local, nem sinal dele, passamos a manhã toda la e nada.

Retornamos no dia seguinte, fomos caminhando próximo a margem da represa e para nossa surpresa ele estava lá, escondidinho limpando as penas.
Fomos aproximando e ele saiu voando, sobrevoou a represa e parou praticamente na nossa frente novamente, permitindo assim que fizéssemos videos e fotos e ainda vocalizou para que o Gerson pudesse gravar. Foi uma experiência muito legal acompanhar ele se alimentando na nossa frente e voando. (vocalização)

Colhereiro - Platalea ajaja - Data: 30/06/2016


O Papa-lagarta-acanelado, também passou pela nossa região durante alguns meses, mas não é fácil encontrá-la, na fazenda ela apareceu alguns dias e depois foi embora, por sorte estávamos no local certo e na hora certa. (vocalização) - Data da observação: 13/11/2015.


Papa-lagarta-acanelado - Coccyzus melacoryphus

Vídeo

A Tesourinha todos os anos passa por lá, é bonito ver os machos se exibindo, voando e cantando. (vocalização)


Tesourinha - Tyrannus savana

Várias aves de rapina visitam a fazenda, mas o Sovi fica por poucos meses. (vocalização)



Sovi - Ictinia plumbea  - Data: 02/09/2016

A Andorinha-de-bando fez parada nessa fazenda em 2015 e 2016, com mais de 100 indivíduos. Bonito de ver, muitas vezes pousaram na cerca ao lado da represa, facilitando para uma melhor observação. (vocalização)

Andorinha de bando - Hirundo rustica - Data: 20/12/2015

Andorinha de bando - Hirundo rustica - Data: 12/12/2015

Cada ave foi em um momento único e especial, mas um dos momentos de grande alegria e comemoração foi quando encontramos vários Sporophilas que até então não tínhamos observado na região nem nas cidades próximas.

Já tínhamos encontrado por exemplo: Curió - Sporophila angolensis, Papa-capim-de-costas-cinzas - Sporophila ardesiaca, Caboclinho-banco - Sporophila pileata, Chorão - Sporophila leucoptera, Baiano - Sporophila nigricollis, Coleiro-do-brejo - Sporophila collaris, Bigodinho - Sporophila lineola, Coleirinho - Sporophila caerulescens.


Em 2016 tivemos o prazer de ver mais três, são eles: Caboclinho - Sporophila bouvreuil, Caboclinho-de-barriga-vermelha - Sporophila hypoxantha, Caboclinho-de-barriga-preta - Sporophila melanogaster. Ficaram por aqui alguns meses, a observação foi feita em outubro e novembro de 2016. 
Os outros citados acima costumam ficar mais tempo, normalmente de setembro a fevereiro, alguns permanecem no local durante todo o ano como o Coleiro do brejo, Chorão e alguns Coleirinhos.  

Caboclinho - Sporophila bouvreuil 

 Caboclinho-de-barriga-preta - Sporophila melanogaster 

Caboclinho-de-barriga-vermelha - Sporophila hypoxantha

Vídeo

Pôr-do-sol no fazenda

É muito interessante acompanhar as aves e suas migrações, melhor ainda poder ver tudo isso de perto, ver ela chegando e indo embora, retornando no ano seguinte...
Destaquei essas espécies, mas muitas outras passaram por lá, vejam a lista completa


Seguir